Blog do Téo José

Fórmula Indy conhece campeão deste ano neste sábado
Comentários 1

Téo José

The Milwaukee 225A Fórmula Indy termina sua temporada 2014 neste sábado (30), com a disputa das 500 Milhas de Fontana, às 22h30 (de Brasília) Apenas três pilotos tem chances reais de ficar com o título e que vai consagrar um campeão inédito na categoria.

Will Power é o líder faltando uma etapa para encerrar a temporada com 626 pontos e tem apenas dois rivais a desafiá-lo. Hélio Castroneves tem 575 e Simon Pagenaud com 545.

O australiano da Penske precisa apenas de um sétimo lugar, desde que Hélio não vença e some juntos pontos extras pela pole, voltas lideradas e volta mais rápida. Castroneves precisa pelo menos ir ao pódio para sonhar com a taça. Se for terceiro, Pagenaud não pode vencer e nem somar pontos extras. Se for segundo, Power precisa ser de 16º para baixo e se vencer, Will não pode estar entre os sete primeiros.

O francês precisa vencer, somar todos os pontos extras possíveis e torcer para que Power esteja nas últimas posições ao fim da corrida. Castroneves, nas contas do piloto da Schmidt não pode estar no pódio. Caso tudo isso aconteça, Simon poderá sonhar com seu primeiro título.

Na minha opinião ganha a Penske e pela vantagem de pontos, mesmo a pontuação sendo dobrada no fim de semana, não tem como tirar o favoritismo do Power, mas em se tratando de Indy, tudo está aberto, ainda mais com uma corrida de 500 Milhas, onde velocidade e durabilidade andam juntas, além , claro, da estratégia e trabalho de box. O treino de classificação será às 18h15 desta sexta-feira (29) e a largada, com transmissão da Band e do Bandsports às 22h30 de sábado (30).


Ricciardo o grande nome, Nico merecia punição
Comentários 40

Téo José

DanielRicciardoHun14.1Daniel Ricciardo venceu pela terceira vez com sua Red Bull. O australiano recebeu uma ajuda do desentendimento na pista entre Hamilton e Rosberg. O alemão, líder do campeonato, tentou ultrapassar o inglês e tocou com seu bico na roda traseira. Leis teve maior prejuízo deu quase uma volta inteira com pneu furado e viu sua prova ir pelo ralo. Nico perdeu um pouco de velocidade e depois fez a troca. Nenhuma punição foi dada. Deveria. Rosberg atrapalhou a prova do companheiro em uma batida que poderia ter sido evitada. Como dava para evitar, não foi acidente de corrida. Se alguém poderia fazer algo era Nico. Esta é minha visão.

Kevin Magnussen fez uma ótima prova também, mostrou ser bastante combativo e terminou em sexto, logo atrás do Vettel, companheiro do vencedor.

Vejo na Red Bull uma temporada parecida com a da Williams, no que se refere aos pilotos. Bottas detonando o Massa e Ricciardo engolindo Sebastian. Na prova de hoje Felipe foi prejudicado por pedaços de pneus do Hamilton colhidos pelo seu carro e ficando no assoalho. Hoje teve razão na reclamação, mas acredito que mesmo assim terminaria atrás do finlandês que subiu ao pódio em terceiro. Merece estar andando na frente do brasileiro. Tem sido mais competente. Nico foi o segundo.

Mesmo ainda acreditando no Hamilton, vejo que a luta está ficando bem difícil. Rosberg tem tudo para ser o campeão.

1 Daniel Ricciardo – Red Bull, 44 voltas em 1:24:36.556

2 Nico Rosberg – Mercedes, a 3.383

3 Valtteri Bottas – Williams, a 28.032

4 Kimi Räikkönen – Ferrari, a 36.815

5 Sebastian Vettel – Red Bull, a 52.196

6 Kevin Magnussen – McLaren, a 54.262

7 Jenson Button – McLaren, a 54.580

8 Fernando Alonso – Ferrari, a 1:01.162

9 Sergio Pérez – Force India, a 1:04.293

10 Daniil Kvyat – Toro Rosso, a 1:05.347

13 Felipe Massa – Williams, a 1:15.975


Pole para quem errou menos em Spa
Comentários 2

Téo José

nico

Por conta do mau tempo, nesse sábado, em Spa-Francorchamps, o treino classificatório para o GP da Bélgica aconteceu em condições bem complicadas. Aderência baixa. Mesmo assim, a Mercedes mostrou mais carro. E no duelo interno no time alemão, ficou com a pole quem errou menos. No caso, Nico Rosberg. Já para amanhã, a previsão indica tempo bom e pista seca. Continuo achando que Lewis Hamilton é o favorito na corrida.

Destaque para Fernando Alonso. Mais uma vez, no braço, com um carro ruim, o piloto da Ferrari conseguiu um bom desempenho no Qualificatório.

Na duelo da equipe Williams, o finlandês Valtteri Bottas ganhou. E ganhou bem. Ele larga da sexta colocação e colocou 1s em cima do Felipe Massa – nono colocado na sessão. É muito tempo.

Espero uma boa prova nesse domingo (09h00 – Brasília). Mas do terceiro colocado para trás. Lá na frente teremos uma disputa no começo da prova, mas em ritmo de passeio.

Os melhores no grid:

1. Nico Rosberg – Mercedes, 2:05.591
2. Lewis Hamilton – Mercedes, 2:05.819
3. Sebastian Vettel – Red Bull, 2:07.717
4. Fernando Alonso – Ferrari, 2:07.786
5. Daniel Ricciardo – Red Bull, 2:07.911
6. Valtteri Bottas – Williams, 2:08.049
7. Kevin Magnussen – McLaren, 2:08.679
8. Kimi Räikkönen – Ferrari, 2:08.780
9. Felipe Massa – Williams, 2:09.178
10. Jenson Button – McLaren, 2:09.776

Veja outras notícias no Amigos da Velocidade


Na Bélgica, meu palpite é Hamilton
Comentários 11

Téo José

Hamilton

Depois do recesso de férias para as equipes, após o GP da Hungria, a Fórmula 1 retorna nesse fim de semana com o Grande Prêmio da Bélgica – a ser disputado no veloz circuito de Spa. Não deve haver mudança alguma no balanço de forças do campeonato. A Mercedes seguirá dominando. Red Bull, Ferrari e Williams seguirão brigando por um lugar no pódio.

Nesse cenário, meu palpite é Hamilton no fim de semana. Qual é o seu?

===

A previsão do tempo para o GP da Bélgica, no tradicional circuito de Spa-Francorchamps, não é uma tarefa muito fácil para os meteorologistas. A edição 2014 da corrida, válida pela 12ª etapa do Mundial de Fórmula 1, acontecerá nesse fim de semana e com chances de chuva – sobretudo no treino de classificação.

Nesta sexta-feira (22), o clima terá sol entre nuvens e temperatura do ar entre os 10ºC e os 20ºC. Há possibilidade de precipitações leves ao longo do período.

Já no sábado (23), dia em que será definido o grid de largada na pista de Spa, a previsão sugere chuva durante todo o dia. A temperatura oscilará entre 8ºC e 17ºC.

Para domingo (24), a situação do clima volta a ser parecida com a da sexta-feira. Ou seja, céu parcialmente nublado, chance de chuva fraca a qualquer momento e termômetros variando entre 8ºC e 19ºC.

Confira a programação na Bélgica:

Sexta
05h00 – 06h30: Treino Livre 1
09h00 – 10h30: Treino Livre 2

Sábado
06h00 – 07h00: Treino Livre 3
09h00: Treino de Classificação

Domingo
09h00: Largada


Cruzeiro voando
Comentários 13

Téo José

cruxsanOntem trabalhei na vitória do Cruzeiro sobre o Santos, no Mineirão. Foi mais uma atuação para ser admirada. Como é bom narrar uma partida de dois times que gostam de atacar e com jogadores que sabem jogar. O Santos, mesmo com Robinho, tem um elenco bem inferior, mas não fica apenas recuado. Robinho, sentindo o desgaste de três jogos em sete dias, na sua volta, sem a preparação ideal, tem feito bem mais do que se esperava. Até Leandro Damião cresceu.

Já o Cruzeiro é um time a parte. Manteve Marcelo Oliveira, se reforçou e está jogando um futebol que parece ser aquele que precisamos na própria seleção. Marcação forte, saída para o ataque rápida e mortal, jogadores que sabem o que fazem. Time que tem preparação, treino. Oliveira completou 100 jogos oficiais a frente do time, são quase dois anos e é o recordista na atual serie A. Talvez ai o segredo. Sem falar no banco de reservas excepcional.

Difícil destacar um ou dois jogadores. O Cruzeiro não tem uma estrela, como diriam da Alemanha: a estrela é o time. Ontem Egídio, Dedé, Lucas Silva, Henrique e Ricardo Goulart jogaram muito. Não vi também ninguém com nível abaixo do esperado.

O Cruzeiro não perdeu a velha essência do nosso futebol.

Trabalhar em um jogo, como de ontem, é divertir e apreciar um ótimo futebol. Pois é, acreditem ainda se pode jogar bonito no Brasil. E mais, jogar e ganhar.


Ferrari precisa de muito mais
Comentários 8

Téo José

FernandoAlonsoAus14.2Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari, disse ontem que não mudará sua dupla de pilotos para 2015. Fiquei surpreso, porque não esperava a continuidade do Kimi Räikkönen. Não faz uma boa temporada na sua volta e me parece muito desinteressado. Sempre teve um estilo diferente, na dele, mas agora acho que falta motivação, maior comprometimento, até mesmo com a própria carreira.

Fernando Alonso não anda satisfeito, é um nome sempre cogitado em outras equipes. Ultimamente no campo de especulações, se falou em McLaren, que terá motor Honda e mais um bocado de grana dos japoneses. Só que ele sabe da estrutura da Ferrari e do que pode faturar na sua atual equipe.

Eu mudaria. Colocaria alguém mais jovem, com uma certa bagagem, no lugar do finlandês. Dentro desta característica o nome seria Valtteri Bottas. Um finlandês por outro. Este vem mostrando muita velocidade, personalidade e capacidade de aguentar pressão. Boa sombra para Alonso e ótima aposta de um futuro próximo.

Sempre que se fala em jovem na Ferrari pensa-se em Jules Bianchi, hoje na Marussia, com motor Ferrari e com ligações de anos com o time italiano, inclusive já foi piloto de testes. Parece ter futuro, mas seria uma aposta mais arriscada. Para uma escuderia, com a força e potencial financeiro da Ferrari, em jejum de um ano de vitória e ultimamente fracassando em seus objetivos, não se pode fazer aposta tão arriscada.

Além de piloto a Ferrari precisa de mudança radicais em sua parte técnica. Sem carro não tem mágica. Aos poucos estão mexendo, só acho que a característica da atual direção é de conservadorismo e isto não tem funcionado, tá na hora de partir forte para o ataque. Neste lado precisa-se arriscar mais. Passou a ser mais que uma necessidade.


Há esperança
Comentários 5

Téo José

SantosOntem estive na Vila Belmiro, em Santos, na transmissão de Santos e Corinthians. Cheguei cedo, uma da tarde já estava pronto na cabine. Passados alguns minutos, para minha surpresa, vejo a movimentação no gramado. A garotada da escolinhas sub-11 do Santos, campo e futsal, se preparava para preliminar. Algo raro hoje em dia. Ótima oportunidade para ajudar o tempo passar e finalmente chegar a hora de trabalhar.

Fiquei surpreso com a qualidade e consciência da meninada em jogar futebol. Toque de bola, nada de balão ou chutão. Índice enorme de passes certos, cruzamentos, lançamentos, dribles e poucas faltas. Parecia o nosso futebol de antigamente. Foram cerca de 40 ou 50 minutos de bola bem jogada. Muito melhor que muitas partidas que tenho trabalhado.

Fiquei feliz, vi que ainda tem gente fazendo um trabalho bacana e garotada boa de bola. Foi mais uma prova que faltam profissionais que pensem grande. A qualidade vai caindo com o passar do tempo, porque os tais “professores” vão matando a essência. Vão buscando o jogo feio, da marcação, das faltas e esquecem de aprimorar os fundamentos. Ficam mais tempo no chão ou reclamando de arbitragem. Querem um ponto em vez de lutar por três. Na formação buscam jogadores buscam os mais altos, encorpados, priorizam zagueiros e volantes, deixam rolar a vontade chutões e balões.

Na boa, ganhei meu domingo, vi que ainda há esperanças no nosso futebol e de parabéns ao Santos por fazer este trabalho desde cedo, por isso também, tem revelado tantos jogadores.


É difícil a ida de Bottas para McLaren
Comentários 16

Téo José

Bottas

Em tempo de equipes fechadas e folga geral na Fórmula 1, muitas historias circulam para manter a categoria na mídia. Li um papo de possível interesse da McLaren por Valtteri Bottas a partir do ano que vem. Ele vem fazendo um ótimo trabalho na Williams e tem sido um dos destaques nesta temporada.

Só que a McLaren está passando por um momento de reformulação. Hoje tem Button e Magnussen. Um mais experiente e outro jovem. Será esta a receita de 2015, principalmente com a chegada da Honda. Os japoneses não fornecerão  apenas o motor, terão voz ativa em várias situações e a escolha de pilotos é uma delas.

Button não está certo e Magnussen deve continuar. Caso saia o primeiro, entrará alguém com mais rodagem e o nome do Fernando Alonso é ventilado. A única chance de Bottas seria o lugar de Magnussen - mas hoje ele está em alta dentro do time.


Conversa fiada
Comentários 6

Téo José

Bahrein2010Ontem circulou uma noticia, publicada inicialmente pela revista Quatro Rodas, dizendo que a Rede Globo não transmitiria mais a Fórmula 1, a partir de 2015. A categoria teria as corridas ao vivo no SporTV.  O motivo seria a baixa audiência.

É verdade que os números vêm caindo ano a no, mas agora vão se estabilizar entre sete e nove, é mais ou menos o que dá o horário nos domingo de manhã, talvez um ponto pra baixo, mas no fundo está na média. Sendo assim é um bom produto. Na TV, ruim é aquele que puxa a média pra baixo, não é ainda o caso. Se as provas fossem de tarde, poderia ser um problema. Hoje são apenas três.

A Fórmula 1 tem uma publico especifico, que mantém estes números. Tem também uma base de patrocinadores fortes, que além da corrida, estão interessados nas reportagens ao longo da programação, com seus comerciais sendo divulgados. Faz parte do pacote. Ou seja o produto ainda é muito atrativo.

Claro que existe uma preocupação de ter piloto brasileiro lutando sempre por vitórias e títulos, não é de hoje. Não é novidade. Mas deixar de transmitir nunca foi cogitado. Porque o produto está na média de audiência das manhãs de domingo e é muito, mas muito lucrativo.


Dá pra comparar sim, Mano
Comentários 24

Téo José

ManoMenezesOntem aqui em Curitiba, trabalhei no empate sem gol entre Coritiba e Corinthians. Uma partida de baixo nível técnico. O time paulista, nem de longe, lembrou o do segundo tempo, contra o Palmeiras, na rodada anterior. Depois do jogo Mano Menezes pediu para os jornalistas pararem de comparar todos os confrontos com o que se viu na Copa do Mundo. Porque desta forma todos seriam ruins.

Me desculpa Mano, mas dá para comparar sim. Esta foi a Copa do gols, com quase três por partida, foi raro ver um time só se preocupando com a defesa e marcação. Vimos equipes com posse de bola ofensiva. Treinadores ousados e por ai vai. O que comparo é isto e não a parte individual dos times.

Neste brasileiro estamos diante de uma oscilação enorme e não vejo motivo para isto. As equipes estão juntas há 13 rodadas. A média de dribles certos por jogo, de cada time é de menos cinco. Também observando média vemos cerca de três cruzamentos certos por jogo. Times fechado, com volantes que não sabem sair jogando.

Agora virou moda falar: está jogando por uma bola. Traduzindo: é estar jogando retrancado mesmo.

Isto eu comparo e depois da copa estou ainda mais critico, em busca da essência perdida do nosso futebol. Sim, estamos com uma safra ruim de jogadores, muito em função de treinadores que adoram volantes brucutus e zagueiros. Mas estamos principalmente em uma fase de futebol feio, esquemas fechados e pouca ousadia. Dá para comparar forma de jogar e dá para sonhar que um dia voltaremos a ver por aqui o que virou normal na Espanha, Inglaterra e Alemanha.