Blog do Téo José

Arquivo : setembro 2013

Massa e Barrichello
Comentários 8

Téo José

Felipe Massa está muito próximo de assinar contrato com a Lotus. Ele vai precisar levar patrocínio. Já tem pelo menos duas empresas brasileiras interessadas, a soma daria mais de 50% do valor necessário. Outras foram contatadas e algumas respostas podem sair nesta semana. Diria que neste momento ele tem entre 65% e 75% de chances de ser confirmado no time no ano que vem.

O problema é saber em que situação vai estar a Lotus, perdeu peças importantes na parte de projeto e engenharia, ainda tem muitas dividas. Sempre é bom lembrar, que o regulamento técnico de 2014 muda bastante. A Lotus ainda conversa para Renault para um maior envolvimento, em troca de vantagens, principalmente financeiras, poderia até mudar de nome. A montadora não se mostra muito otimista em uma ligação maior.

Mesmo com estas duvidas, a Lotus é a melhor opção atual para Felipe.

Rubens Barrichello tem chances de sentar na Sauber. Só que o negocio ainda está bem frio. Ele não vai correr atrás de patrocínio. Entraria recebendo, ou mesmo fazendo um contrato de risco, mas está fora de cogitação levar combustível financeiro. Ele se mostra satisfeito com o interesse, mesmo as conversas estando bem distante de fechar algo. A Sauber também tem problemas de orçamento. Hoje a volta está complicada, mas as cartas ainda não foram colocadas na mesa. Não se pode afastar nada agora.

Rubens prefere manter silêncio e não tem nenhuma intenção de divulgar nada. O que dá para sentir é que o movimento, lento e ainda distante de algo como formalizar um contrato, não é chute, existe.


O Flamengo na sua casa
Comentários Comente

Téo José

Na quarta-feira estive no Maracanã, trabalhando no empate entre Botafogo e Flamengo, pela Copa do Brasil. Na minha visão, o Flamengo teve o seu melhor primeiro tempo, neste segundo semestre. Ainda estava na cabeça, com aquilo que vi em Recife, no domingo passado e fiquei surpreso. Tivemos cerca de 33 mil torcedores, diria que 60%, 65% de flamenguistas, que fizeram a festa costumeira do começo ao fim. A Torcida do Botafogo, em menor, número também fez sua parte. Mesmo com menos da metade do estádio lotado, o clima estava bem bacana.

Creio que foi este clima, esta magia do Maracanã, que impulsionou o Flamengo, até ter fôlego. Esta ligação entre estádio, time e torcida é algo muito claro. Bonito de se ver. Mas os pés precisam ficar no chão, no gramado, o time tecnicamente ainda deixa muito a desejar. Só a energia que vem das cadeiras não muda totalmente o panorama. As contratações foram erradas e gente que poderia resolver, está bem longe disto. Que a lição do campo seja aprendida pela diretoria e mesmo com época de vacas magras, um planejamento melhor precisa ser feito para 2014.

Depender apenas da energia da torcida, mesmo sendo enorme, é pouco para o Flamengo.


Massa precisa de grana
Comentários 26

Téo José

Felipe Massa, através de seu empresário Nicolas Todt, que também cuida das carreiras de Pastor Maldonado e Jules Bianchi, tem conversado com muitas equipes. Em quase todas houve o interesse, mas com uma mala de dinheiro junto. A única que manteve contato e não tinha esta necessidade foi a McLaren, mas também não teve o interesse, pelo menos por enquanto.

A melhor opção é a Lotus. O time vive um momento financeiro complicado, tem perdido projetistas e engenheiros importantes e vejo como uma grande interrogação para o ano que vem. Em 2014 os carros serão bem diferentes e com uma nova configuração de motor. O pedido pela vaga gira entre 12 e 17 milhões de dólares. O dinheiro teria de ser conseguido no Brasil. Por isso a cutucada do Bernie Ecclestone na Rede Globo, dizendo que a mídia brasileira seria muito importante para se ter um piloto do pais em 2014.

As outras mais próximas são Williams e Sauber. Equipes que vem caindo ano a ano.

Apesar da preocupação da TV, todas as cotas já foram vendidas. Porque quem compra não está interessado apenas nas provas e sim no pacote de divulgação, que engloba jornais e programas. A emissora vai se mexer? Acho que sim, pode dar alguma vantagem a quem se interessar, mas também não pode se envolver muito, abrir um precedente agora é complicado para o futuro. Trata-se de uma emissora de TV, que compra e exibe eventos esportivos.

Bernie e Jean Todt, este Presidente da FIA e pai do empresário, querem um brasileiro em 2014, só que é um desejo e não imposição. Se nenhum fato novo aparecer este é o panorama. Hoje Massa ainda está distante de 2014.

As negociações estão rolando, muitas, por isso lembro uma musica do Cazuza.:

“Mas se você acha
Que eu tô derrotado
Saiba que ainda estão rolando os dados
Porque o tempo, o tempo não para”


Que Flamengo é esse?
Comentários 22

Téo José

Ontem, estive na Arena Pernambuco trabalhando em Náutico e Flamengo. Zero a zero bem fraco, um dos piores jogos que vi neste Campeonato Brasileiro. Observando a partida  dá para entender bem, porque o time de Recife é o último do campeonato, com apenas duas vitórias e o Flamengo o 16º e pertinho do “bocão” do rebaixamento.

Sobre o Náutico, vou concordar com o Jorginho, o penúltimo técnico da equipe, dos sete contratados nesta temporada, tem muito jogador que não tem qualidade para disputar a série A, mesmo sendo a atual, uma das piores da história.

O Flamengo é um time com muitas contratações erradas, como Paulinho que veio do XV de Piracicaba, que corre, corre, corre e corre. Só. Carlos Eduardo, o futebol parece ter ficado na Rússia e André Santos, que já não era unanimidade no Grêmio. Isto sem falar em mais um bocado. A diretoria, que até é bem intencionada, tem feito um bom trabalho na parte administrativa e financeira, mas pecado demais no futebol e já existem grandes divergências entre seus integrantes. Ontem, no estádio, ouvi dizer que o Leo Jaime, isto mesmo, o cantor, é um nome cotado para também trabalhar no futebol. Quem sabe dê um pouco de ritmo para equipe e com seu rock nacional passe energia. Vai ver é por isso que estão pensando nele.

Ironias de lado, vejo que o torcedor vai continuar sofrendo com este time. Um dos piores que já vi com a camisa do Flamengo. Aliás, esta frase já utilizei aqui tempos atrás. Uma pena.

Ontem, no jantar, aqui em Recife, fiquei conversando com meu companheiro repórter Sandro Gama e dei conta que repetidas vezes no papo perguntei: Que Flamengo é este?


F1: Rotina II
Comentários 14

Téo José

Hoje não serei repetitivo para falar de um treino ou uma corrida da Fórmula 1.

No GP de Cingapura, Sebastian Vettel largou na pole position, se manteve na frente depois do sinal verde, abriu… abriu e ganhou. Felipe Massa fez uma corrida apagada [Opa, fui repetitivo} e terminou em sexto.

Fernando Alonso foi o segundo, meio minuto atrás. Kimi Raikkonen o terceiro.

Veja o site Amigos da Velocidade


Rotina
Comentários 4

Téo José

Este nosso espaço nos sábados e domingos de Fórmula 1 está bem repetitivo. Na verdade a Fórmula 1 está nesta situação. Quase nada de novo. Sebastian Vettel vai largar na pole position. Nico Rosberg com a Mercedes foi o segundo, com tempo até próximo do piloto da Red Bull. A novidade foi Felipe Massa largando na frente do Alonso. O brasileiro é sexto e o espanhol o sétimo.

Este duelo da Ferrari é bem interessante. Felipe disse que agora não fará mais jogo de equipe. Eu tenho muitas duvidas e confesso que esta é minha maior curiosidade para o domingo.

Na frente acho que vai ser um passeio do Vettel, de novo. Não será tão tranquilo pelas características do circuito de Cingapura. Sim, a Fórmula 1 está monótona, pelo carro da Red Bull e talento do Vettel. Azar das outras equipes.

Veja a cobertura completa do final de semana da Fórmula 1 no www.amigosdavelocidade.com.br


As opções do Massa
Comentários 22

Téo José

Felipe Massa tem sete corridas pela frente até o fim da temporada e de seu ciclo na Ferrari. Neste momento, este não é o ponto mais importante. Ele busca uma equipe para o ano que vem. Tem conversado com muita gente. As visitas incluem: McLaren, Lotus, Sauber e Williams. Pelo que andou falando, não entendo o porque das duas últimas – já que afirma querer apenas um carro competitivo. Fora disto, prefere mudar de categoria.

Na McLaren acho bem complicado. A equipe precisa de combustível financeiro. Jenson Button já está certo e Sergio Pèrez, mesmo ainda sendo contestado por lá, não foi totalmente avaliado e leva muita grana.

Hoje a BBC disse que a McLaren tem interesse em Fernando Alonso. O objetivo seria ter o espanhol em 2014, para o lugar do Pèrez. Caso a movimentação aconteça, isto não muda nada o panorama para o Felipe. Ele perde apenas uma possibilidade pequena. Particularmente, vejo Alonso na Ferrari em 2014.

Na Lotus, cheia de dividas, inclusive andou atrasando recebimentos do Kimi Räikkönen, a assinatura de contrato para Felipe Massa esbarra no mesmo fator financeiro. O que também vai rolar caso converse mais serio com Sauber e Williams.

Vejo como maior possibilidade, a Lotus. O que pode ser uma boa para, quem sabe, um recomeço. A falta de grana esbarra no desenvolvimento técnico em um ano cheio de novidades. A velocidade pode ser menor do que vemos agora.

Mas quem sabe um ano por lá, de espera, possa ser interessante para opções melhores no futuro. O trunfo do Massa é o desejo de Jean Todt, Presidente da FIA, que tem dado uma força, por questão familiar. O filho dele é empresário de Massa. Mas isto ainda é pouco. O mais importante é a possibilidade de ajudar no orçamento.

Felipe andou falando que se não tiver um carro, pode ir para DTM. Sim, é uma possibilidade. Mas agora acho que está forçando uma barra. Apenas uma ameaça. Ele sabe que é muito importante por aqui. Principalmente no projeto televisão.


Vídeo: Walter abre o jogo
Comentários 2

Téo José

Walter, atacante do Porto de Portugal, emprestado ao Goiás desde o ano passado, é o destaque do nosso espaço. Aqui está um papo com ele, gravado na semana passada no CT do Goiás, em Goiânia e apresentado nos Donos da Bola – programa do meu amigo Neto, na Band São Paulo.

Walter, que costumo chamar de Tufão, dá um show de simplicidade e sinceridade. O resultado ficou bem legal.

Confira o vídeo aqui


Tite não é mais unanimidade na diretoria
Comentários 104

Téo José

Logo depois da derrota do Corinthians, contra o Goiás, no último domingo, alguns dirigentes do time paulista se movimentaram para demitir Tite. Outros, minoria, não concordaram com a ideia. Dentre eles, Andrés Sanchéz. Depois de argumentação das duas partes se decidiu pela permanência. Também foi levando em conta que o desgaste com a torcida seria grande.

Além do treinador, o diretor de futebol Edu Gaspar já começou a ser questionado. Apesar de não falar publicamente, o presidente Mario Gobbi acha que ele deveria ter ficado mais do lado dos dirigentes. Inclusive passando informações do que estaria acontecendo com os jogadores. O trabalho dele está sendo analisado. Tem gente achando que Edu anda fazendo média com os dois lados.

Na mesma conversa, foram apontados pelo menos três jogadores que não estariam rendendo dentro de campo e não sendo profissionais fora.

Vejo como um erro qualquer movimento na saída do Tite, que no próximo mês vai completar três anos de clube. Este tempo de trabalho foi um dos grandes acertos desta e da diretoria passada. Tite é o maior responsável pelas ultimas e várias conquistas do time.

O maior temor destes que queriam sua saída é a possibilidade de não participar da Libertadores do ano que vem, só que uma mudança agora deixaria isso ainda mais complicado.


Montoya, Hélio e Power na Penske
Comentários 5

Téo José

A Penske deu uma grande tacada para ser ainda mais forte em 2014. Anunciou nesta segunda-feira as renovações de Helio Castroneves e Will Power e mais, a grande noticia para categoria, a contratação do Juan Pablo Montoya. O colombiano volta para Indy, onde foi campeão pela Ganassi, na época da CART, o time maior rival. Em 99 e 2000 ele conseguiu um titulo e ainda uma vitória nas 500 Milhas de Indianápolis. Depois foi para Fórmula 1 e em seguida para NASCAR. Apesar de vitórias na Fórmula 1 e temporadas competitivas, mas mais apagadas na NASCAR, o lugar do Montoya é a Indy, onde sempre mostrou todo seu talento e se sentiu totalmente a vontade. Por isso é muito boa a sua volta, para quem gosta da categoria e principalmente para Penske.

A equipe que hoje é a favorita para o titulo, no ano que vem será ainda mais. Hélio que se garanta este ano, que busque o número 1 para 2014, porque a temporada do ano que vem vai ser bem mais difícil.

Roger Penske mais uma vez deu uma jogada de mestre e a Indy vai ser ainda mais atrativa, porque o colombiano é sempre uma atração.